Sessão temática da Brazil Water Week foca em soluções para áreas não regulares em grandes cidades

Sessão temática da Brazil Water Week foca em soluções para áreas não regulares em grandes cidades

O mais importante evento internacional sobre água realizado no Brasil é transmitido por meio de plataforma digital até a sexta-feira, 30, e conta com 30 sessões divididas em 8 temas principais e mais de 120 especialistas de mais de 15 países

A primeira sessão temática do segundo dia da Brazil Water Week (A Semana da Água no Brasil) debateu, na manhã desta terça-feira, 27 de outubro, soluções para áreas não regulares dentro de grandes cidades e regiões metropolitanas de países em desenvolvimento. Dentro do tema 1 “Água, Esgoto e Saúde para Todos”, a sessão teve como tema “Áreas não regulares nas grandes cidades”.

O mais importante evento internacional sobre água realizado no Brasil, promovido pela ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambienta, está sendo transmitido por meio de plataforma digital até a sexta-feira, 30, e conta com 30 sessões divididas em 8 temas principais e mais de 120 especialistas de mais de 15 países.

A sessão foi moderada por Juliana Dutra, diretora da Deep e coordenadora adjunta da Câmara Temática da ABES de Prestação de Serviços e Relacionamento com Clientes, e coordenada por Sudhir Pillay, membro da Comissão de Pesquisa em Água (WRC) da África do Sul.

O debate contou ainda com a participação dos convidados Renato Medicis Maranhão Pimentel – vice-presidente da Aegea Saneamento; Edgardo Martinez Echeverri – da Empresas Públicas de Medellín, na Colômbia; Christoph Platzer – sócio-diretor da empresa Rotária do Brasil; Najib Lakooya – Kampala City Council Authority – África do Sul.

Os países em desenvolvimento são caracterizados por áreas não regulares em constante expansão, ocupadas principalmente por famílias pobres, que enfrentam a falta de arranjos habitacionais formalizados. As empresas de saneamento enfrentam um grande desafio para levar os serviços a essas localidades, devido à falta de tecnologias. E os palestrantes apresentaram maneiras inovadoras de fornecimento desses serviços básicos de água e saneamento em alguns países do mundo – como a Colômbia e África do Sul, para difundir aprendizados de melhores práticas que podem ser adaptados aos contextos locais.  

“Vimos nas apresentações diversas soluções eficientes já implantadas e dando resultado, melhorando taxa de adimplência, valorização do serviço de saneamento, respeito às ações sociais com alto índice de participação, ampliando as possibilidades de universalização em áreas vulneráveis”, destacou a moderadora Juliana Dutra. “A ABES está construindo uma nova história de compartilhamento de conhecimento. Tenho orgulho em contribuir com este momento. Parabéns a todos os organizadores, este congresso será inesquecível”, complementou.

Brazil Water Week

Promovida pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), a Brazil Water Week iniciou na segunda-feira, 26, e segue até a sexta-feira, 30. Durante os cinco dias de transmissão online, convidados de países da Europa, América, África e Ásia discutem a água em seus diversos aspectos e apresentam experiências, com foco no ODS 6 da ONU: Água e Esgoto para todos até 2030 – em mais de 50 horas de conteúdo online.

O evento conta com o patrocínio de Sabesp, Miya, Suez, ANA, Aegea, Cedae, Copasa e Iguá Saneamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.